A Fragata HNoMS Helge Ingstad (F313) da Marinha norueguesa e um petroleiro maltês colidiram em um fiorde a oeste da Noruega nesta quinta-feira (8 de novembro) por volta das 4h da manhã (horário local), informaram as autoridades. Sete tripulantes da Fragata sofreram ferimentos leves.



O navio de guerra norueguê estava retornando do exercício da Trident Juncture 18 da OTAN e foi evacuado após a colisão com o petroleiro Sola TS, informou as Forças Armadas da Noruega.

“Entrou muita água e há um perigo real de que afunde onde está”, disse um funcionário do centro de resgate de Sola.

Imagens publicadas pela emissora norueguesa NRK, mostra que o nível da água está quase no convoo da fragata, que corre sério risco de afundar.

No total, 137 pessoas estavam a bordo da fragata e 23 no petroleiro de bandeira de Malta.



O petroleiro de 62 mil toneladas recebeu apenas pequenos danos e está esperando para ser rebocado para um terminal de petróleo próximo, informou a autoridade do centro de resgate. “Uma pequena mancha de óleo da fragata foi detectada, mas nada grande”, acrescentou o funcionário.

As circunstâncias do acidente, ocorrido pouco depois das 4h no Hjeltefjord, perto de Bergen, ainda não estão claras. “As Forças Armadas estão agora revisando todos os meios disponíveis na região para ajudar a HNoMS Helge Ingstad“, disse o tenente-coronel Ivar Moen à AFP.

HNoMS Helge Ingstad é a quarta Fragata da Classe Fridtjof Nansen, foi construída pela Navantia e comissionada em 29 de Setembro de 2009.



 

8 Comments

 

  1. 10/11/2018  11:21 by Laerte Marcelli Responder

    Não entendo nada de navios, mas como leigo penso que com a tecnologia atual é quase impossível haver uma colisão com um navio militar. Esse pensamento é correto? Houve falha grotesca no ocorrido ou isso é comum? Bom, de qualquer maneira sinto muito pelos envolvidos e fico feliz por ninguém ter se machucado seriamente. Graças a Deus!

    • 10/11/2018  14:09 by Luiz Padilha Responder

      Laerte alguém cochilou.

  2. 09/11/2018  9:53 by jorge afonso martinez Responder

    Pensei que fragatas e outros navios de guerra tinham radares sensíveis para se precaver desse tipo de acidente ou ataques!??

  3. 08/11/2018  7:32 by Renan Responder

    Melhor volta e treinar mais
    Ou seria este o propósito do treinamento?
    Visto que já está no padrão americano de colidir com petroleiros. Kkkkk

    Acho que a lição foi aprendida. Já é padrão OTAN.

    • 08/11/2018  11:01 by Mauricio B. Responder

      Realmente, depois deste tipo de comentário percebesse que ninguém é um perfeito xxx, pois ninguém é perfeito!

    • 08/11/2018  12:13 by HMS TIRELESS Responder

      Comentário com o padrão Sput(pe)nik de qualidade...rs!

      • 09/11/2018  7:00 by Kommander Responder

        Incrível! o HMS TIRELESS já veio defender o patrão dele aqui. KKKK

        Essa fragata é bonita!

        • 09/11/2018  11:50 by HMS TIRELESS Responder

          Não sujeito! Ocorre que enquanto o choque dos Burkes contra petroleiros se deu por falha humana, o que inclusive pode denotar deficiência no treinamento pela USN, o acidente com o navio norueguês se deu em um fiorde, um lugar difícil de navegar.

          Ps: Você se incomodou por eu ter exposto o padrão Sput(pe)nik?

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.