Na manhã do dia 10 de abril último, a SIATT concluiu os testes finais e entrega à Marinha do Brasil dos três subsistemas do MANSUP – Míssil Antinavio Nacional, versão de Superfície, sob sua responsabilidade: o Compartimento de Vante, o Compartimento de Ré e a CCI – Cabeça de Combate Inerte.



Os dois primeiros subsistemas compõem o SGNC – Sistema de Guiagem, Navegação e Controle do míssil. O Compartimento de Vante engloba o Computador de Guiagem, que controla todo este sistema e dois importantes sensores utilizados como referência: uma Unidade de Navegação Inercial, também conhecida como Plataforma Inercial, fornecida pela própria Marinha do Brasil, e um Altímetro, que realiza medidas da altitude de voo do míssil em relação ao nível do mar. Completa o SGNC um conjunto de baterias que garante a alimentação elétrica de seus circuitos durante todo o período de voo livre do míssil.

O Compartimento de Ré contém as superfícies aerodinâmicas móveis (profundores) que realizam as mudanças da direção de voo do armamento, os atuadores (motores) que movimentam tais superfícies, uma bateria e dispositivos que realizam a interface com o lançador do navio.

A CCI – Cabeça de Combate Inerte é uma versão especial da carga útil do armamento utilizada durante seus ensaios de qualificação. Ela abriga um Transmissor de Telemetria, cuja função é transmitir dados de voo do míssil durante seu lançamento. Recebidos por uma estação de recepção de telemetria, tais dados possibilitam análise e avaliação do funcionamento do armamento desde o início da sequência de disparo até o impacto/passagem pelo alvo. A CCI também engloba o DSA – Dispositivo de Segurança e Armar, componente que garante o acionamento da carga útil do míssil após ele ter alcançado uma distância de segurança do navio lançador.

A entrega destes modelos funcionais dos subsistemas significa um avanço significativo no Programa MANSUP. Eles serão destinados a testes de integração do míssil completo e testes em navios da Marinha do Brasil. Já foi iniciada a produção das unidades para os lançamentos do MANSUP, cujo primeiro lançamento está programado para outubro de 2018.

FONTE e FOTOS: SIATT



 

5 Comments

 

  1. 14/04/2018  23:36 by Wellington Góes Responder

    Uma pena termos militares que, muitas das vezes jogam contra o próprio time. Este e outros mísseis poderiam está mais adiantado. Felizmente temos gente perseverante em alguns postos chaves.

  2. 13/04/2018  16:25 by Gilberto Rezende Responder

    As vezes, no nosso caso, é mostrar o suficiente para outros, mais arrogantes e que nos subestimam, que a capacidade que temos é REAL...

  3. 13/04/2018  10:44 by rafaeL Responder

    Padilha,

    Essas fotos não seria mostrar demais para a concorrencia?

    • 13/04/2018  11:15 by Luiz Padilha Responder

      Não. O que aparece é superficial.

  4. 13/04/2018  10:10 by Bialisk Responder

    Parabéns aos envolvidos
    Apesar da subserviência de alguns governantes, militares e hoje mais que nunca só judiciário, estamos caminhando
    Parabéns
    Quem sabe um dia teremos nossas ogivas nuclear para afastar todo o mal do norte

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.