AF-1_02

Por Guilherme Wiltgen

No dia 18 de janeiro de 2001, o NAeL Minas Gerais (A 11) se encontrava navegando a aproximadamente 30 milhas de Cabo Frio, quando o sonho da retomada das operações embarcadas com aeronaves de asa-fixa na Marinha do Brasil, tinha um novo capítulo, escrito por jovens Aviadores Navais.

Exatamente as 17:26hs, a aeronave AF-1 N-1014 (Falcão 14) do 1º Esquadrão de Aviões de Interceptação e Ataque (VF-1), realizou o primeiro pouso a bordo do “Minas” pilotado por um Aviador Naval brasileiro, o então Capitão-Tenente Fernando Souza Vilela, que enganchou o cabo nº 5.

AF-1_01

Na sequência deste mesmo dia, as 18:29hs, o Falcão 18 pilotado pelo CT Marcos Antônio Araújo, enganchou o cabo nº1 e as 18:54hs, o Falcão 13 pilotado pelo CT José Vicente Alvarenga Filho, que enganchou o cabo nº2.

Dois destes jovens Tenentes, Marcos Antônio Araújo e Fernando Souza Vilela, posteriormente se tornaram Comandantes do Esquadrão VF-1.

FOTOS: Marinha do Brasil

 

9 Comments

 

  1. 19/01/2015  18:38 by WillHorv Responder

    Alguém saberia me responder quantos pousos e decolagens foram feitos por estes falcões nos nossos gloriosos A11 e A12 nestes 14 anos que se passaram? Alguém??

  2. 19/01/2015  14:17 by Bullseye Responder

    Boku Haram ( acho q é assim que se escreve), ISIS, idonesia criando mau estar com o Brasil fuzilando o cara lá, então com todo este programa de modernização das forças armadas, eu ainda acho que é pouco, precisamos ao menos de um segundo porta avioes (decente) precismos ter mais experiencias empíricas. Eu nunca ouvi falar ou li um artigo sobre a FAB ou MB simular um dogfight, o exercito precisa fechar na compra dos Tupís, pois ao meu vê, é um ótimo veiculo dentro das necessidades deles, inclusive das tres forças, Nós estamos muito fragilizados militarmente falando neste momento. Quero dizer, já estivemos com capacidade de Defesa mais forte, O nossa Porta avíoes tá "docado" para manutenção, O Boku Haram e o ISIS são numerosos. eficientes e ainda têm interesses incomuns, ou seja, eles podem se unir, mas este processo de "casulo" das forças armadas está muito lento, o governo precisa ter um olhar um pouco mais sensível à isto.

  3. 18/01/2015  11:24 by Rafa Responder

    Alguém sabe(editores do site ou leitores) como anda o inventario para execução das mudanças planejadas no PMM no NaeSP, acho estranho esse silencio após a alteração do comando da MB, será que vai ter inicio agora em 2015 ou vão continuar empurrando com a barriga até desativação? um abraço.

    • 18/01/2015  11:40 by Luiz Padilha Responder

      Rafa o comando ainda não mudou. Só após o dia 6 de fevereiro é que poderemos dizer que a MB tem um novo comandante.

      As atividades do PMG no NAE São Paulo caminharão dentro do estabelecido e não é algo que seja alardeado aos quatro ventos.

      Claro que vai sair. O tempo de 1.445 dias é muito longo e não há como ter news neste momento. Ok?

      • 18/01/2015  14:21 by Rafa Responder

        Ok Padilha, fico no aguardo das "news", um abraço!

      • 18/01/2015  14:27 by Rafa Responder

        Caros Editores, falando dos A-4 tenho uma duvida a respeito da modernização, os novos radares a serem colocados serão os Elta 2032 ou o 2052 (Aesa), creio que a segunda configuração seria mais apropriada para um vetor que seja útil para os próximos 10/15 anos, agradeço!

        • 18/01/2015  14:36 by Luiz Padilha Responder

          Caro leitor.

          Se vc acompanhar nossos artigos em nossa página específica, vc terá essa e muitas outras informações sobre isso e outros temas.
          http://www.defesaaereanaval.com.br/exclusivo-programa-de-modernizacao-dos-cacas-af-11a-da-marinha-do-brasil/

          • 18/01/2015  22:39 by Rafa Responder

            Ótima matéria, completa, aquela lista final Relação dos caças AF-1, seus respectivos Construction Number e status (1): será que esta mais avançada agora em 2015, a qual ponto?

  4. 18/01/2015  9:10 by FRL Responder

    Do jeito que as coisas vão, daqui alguns anos vamos comemorar também o aniversário da retomada das operações navais (tanto de asas fixas como de rotativas) no NAeSP (se o Criador permitir...).

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.