USS Fitzgerald (DDG 62)

A cadeia de televisão japonesa NHK anunciou que sete membros da tripulação do navio de guerra americano estão desaparecidos.

Um navio de guerra norte-americano colidiu na sexta-feira com um navio mercante filipino ao largo da costa do Japão, provocando um ferido e sete desaparecidos, adiantaram as Forças Armadas norte-americanas, citadas pela agência Associated Press (AP).

ACX Crystal após colisão com o USS Fitzgerald na costa de Yokosuka,EPA/JAPAN COAST GUARD

Numa breve declaração, a base naval norte-americana no Pacífico, situada no Hawai, disse que a Marinha solicitou assistência à guarda costeira japonesa e revelou que o incidente está sob investigação, tendo sido aberto um inquérito.

Um tripulante ferido é é preparado para ser levado ao hospital - Foto Reuters

A cadeia de televisão japonesa NHK avançou que sete membros da tripulação do navio de guerra americano estão desaparecidos, não sendo anunciado até o momento o registro de vítimas fatais.

O USS Fitzgerald sofreu danos estruturais significativos

A marinha norte-americana informou entretanto que dois dos seus tripulantes, incluindo o capitão, foram transportados, por via área, para o hospital. A declaração revela que o comandante Bryce Benson foi levado para o Hospital Naval norte-americano em Yokosuka, em condição considerada estável. Não foram disponibilizadas informações sobre o segundo ferido ou os desaparecidos.

Imagens captadas pela cadeia NHK num helicóptero mostravam a retirada de um tripulante a partir do convés do navio, assim como vários membros da tripulação presentes no convés.

Uma fonte militar norte-americana disse à AP que três compartimentos do USS Fitzgerald (DDG 62) estavam inundados. A extensão dos estragos nos navios – USS Fitzgerald e o navio da marinha mercante filipino ACX Crystal –  ainda serão determinados.

Ferido sendo levado para o hospital por militares japoneses e americanos na base naval de Yokosuka. EPA

A marinha norte-americana e a guarda costeira japonesa, com apoio de embarcações de defesa marítima, estão agora tentando estabilizar o navio de guerra danificado.

A colisão aconteceu por volta das 02:30 de sábado hora local, quando o navio norte-americano navegava a cerca de 56 milhas náuticas a sudoeste da cidade japonesa de Yokosuka, onde os EUA têm uma base naval, informou o comunicado da base naval norte-americana, segundo a agência France Presse (AFP).

FONTE: DN

COLABOROU: Hélcio Menezes

 

16 Comments

 

  1. 17/06/2017  9:37 by Fred Cesar

    Que estrago! Agora pergunto: com toda eletrônica embarcada e sensores disponíveis, como isso pode acontecer?

  2. 17/06/2017  9:43 by Rudi

    Arranhou a pintura...nossa um Navio desta categoria com tantos radares, vigias etc... como isso é possivel?

  3. 17/06/2017  10:23 by Luiz Padilha

    Inacreditável.

  4. 17/06/2017  10:35 by XO

    Falha colossal do pessoal de serviço... em ambos os Navios, provavelmente...

  5. 17/06/2017  10:44 by Renato

    Vai ter oficial dançando...

  6. 17/06/2017  11:40 by Rafael Oliveira

    Bizarro. Investem milhões (bilhões?) no navio e sua tripulação e ocorre uma colisão dessas. Isso aí deveria ir para a Corte Marcial e dar expulsão e prisão ao comandante, imediato e etc.

  7. 17/06/2017  11:52 by Beto Santos

    KKKK é o que eu sempre digo ter não quer dizer operar e neste caso não adianta ter este monte de radares, sensores e uma tecnologia para identificar um balde a 150 NM se o operador esta dormindo em serviço se o operador não fizer o seu trabalho é isso que acontece.
    Me pergunto qual o grau de prontidão de nossa marinha e qual o nível de qualidade de operação pois acidentes como estes acontece por pura falha humana e será que estamos cuidando realmente do que devemos cuidar ou simplesmente passamos o olho por cima das telas e não prestamos atenção ao que esta acontecendo.

  8. 17/06/2017  12:15 by Jr

    Será que foi perda total ou dá para trazer o navio de volta a ativa?

  9. 17/06/2017  12:57 by Dalton

    Não foi perda total ! Em 2012 outro "Burke" o USS Porter colidiu com um navio tanque no Golfo Pérsico ficando bastante avariado praticamente no mesmo local, não houveram mortos na ocasião e eventualmente ele foi reparado e hoje é um dos 4 DDGs baseados na Espanha.

  10. 17/06/2017  15:26 by Topol

    Que burro da zero pra ele

  11. 17/06/2017  16:35 by Andre teixeira

    Vão ter que duplicar a via maritima por la , e sinalizar bem no padrao americano kkkk

  12. 17/06/2017  20:26 by Kemen

    Incrivel como isso ainda acontece, estavam dormindo ?

  13. 17/06/2017  23:41 by Leonardo Rodrigues

    A culpa é do 3D

  14. 17/06/2017  23:42 by Carlos Crispim

    Deviam estar numa festinha e não viram, isso me lembrou uma certa base na Antártica totalmente perdida por que davam uma festinha de despedida e um incêndio lambeu tudo, mas neste caso ninguém foi punido, como sempre, pelo contrário até ganham promoção e se aposentam ganhando o dobro, já na US Navy, o comandante vai perder tudo, até a patente, será reformado com desonra, e terá muita sorte se escapar da prisão, é outro nivel de justiça.

  15. 18/06/2017  10:46 by PLC

    Se esse estrago foi de uma colisão, imagina o que uma bomba fária.

  16. 18/06/2017  11:04 by Luiz Padilha

    Crispim, não se deve acusar ninguém sem provas. Você estava lá? Não. Então faça como todos aqui, e aguarde que a US Navy se manifeste. E se o mercante do nada inverteu seu rumo e não deu tempo para o DDG se afastar? Volto a dizer. Você nem eu e nem ninguém aqui estava lá, logo, ninguém tem autoridade para afazer acusações sem dados.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.