AQUILA2

Por Roberto Caiafa

A primeira empresa brasileira de segurança militar privada (Private Military Company ou PMC), criada para prestar serviços de segurança pessoal e patrimonial, assessoramento e treinamento de forças de segurança (privadas, militares e policiais), acaba de ser oficialmente anunciada em Brasília, onde está seu escritório.

Atuando exclusivamente no exterior, a Áquila International é constituída por profissionais com muitos anos de experiência operacional nas Forças Armadas brasileiras.

Comando

general de brigada R1 Roberto EscotoÁquila International é uma criação do general de brigada R1 (reserva renumerada) Roberto Escoto, ex-comandante da Brigada de Infantaria Paraquedista, tropa de elite do Exército Brasileiro, assim considerada devido ao seu excepcional preparo técnico físico e por estar sempre pronta para o combate em qualquer local do País ou do exterior onde seja necessário, em especial contra forças irregulares.

Roberto Escoto é gaúcho de Porto Alegre e se formou em Ciências Militares como Oficial de Infantaria em 1982, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), sendo o Cadete mais jovem a tornar-se “zero um” (primeiro colocado).

Doutor em Ciências Militares e Mestre em Relações Internacionais (RI), Escoto serviu boa parte de sua vida militar na própria Brigada Paraquedista, onde realizou a maioria dos cursos de especialização possíveis para um oficial de infantaria como Mestre de Salto, Salto Livre (Avançado), Ações de Comandos e Forças Especiais. Possui também os cursos de Montanhismo, Operações e Vida na Selva, Comunicação Social, Operação de Informações e Transporte Aéreo.

Além das diversas missões, comissões e comandos em território nacional, esteve no Paraguai, em 1994, na Missão de Paz no Equador e no Peru (MOMEP), em 1998, e na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH), em 2005.

Conselhos e segurança ativa

Seus quadros estão capacitados para fornecer assessoramento, treinamento e apoio operacional altamente especializado a governos, embaixadas, organizações internacionais, organizações não governamentais e empresas multinacionais que atuam em ambientes operacionais complexos, ou seja, com real ou potencial existência de instabilidade, crise ou conflito armado.

FONTE: Infodefensa

 

13 Comments

 

  1. 13/01/2018  12:54 by Renato Ramalho Gomes Responder

    bom dia participei de cinco missões de paz no exterior hoje me encontro na reserva remunerada gostaria de me escrever como faço [email protected] missões moçambique 1994 angola 1996 haiti 2005 haiti 2015 haiti 2015

  2. 26/06/2017  14:04 by ANDERSON Responder

    Para fazer parte da empresa é preciso entrar no site. há um video de apresentação anunciando a existência de vagas como operador de sergurança.

    SITE: WWW.AQUILA01.COM.BR

    E-MAIL : [email protected]

  3. 02/06/2017  16:38 by Rafael Lima Gonçalves Responder

    Como eu faço para entrar na empresa sou ex militar tenho cursó de formação de vigilante eu entendo um pouco dessa área

  4. 02/06/2017  16:35 by Rafael Lima Gonçalves Responder

    Como eu faço para fazer parte da empresa sou ex militar tenho curso de formação de vigilante, estou muito interessado em engreca na empresa

    • 14/02/2018  18:40 by neves Responder

      Entrar em contato com recrutadores; tel da aquila ou no 11 9 9741-9946 (eles respondem no watts)

  5. 29/08/2016  16:51 by Oseias Responder

    Leonardo,
    A constituição não chega a esse nível de detalhamento. E a legislação infraconstitucional que regulamenta a segurança privada no Brasil é diferente da que regulamenta a exportação de produtos e serviços bélicos. Ninguém pode usar um míssil no Brasil além da forças armadas. Mas várias empresas exportam.
    Se trata de tipicidade, adequar um fato a legislação pertinente e não de descumprir a "Constituição e seu ordenamento ".

  6. 28/08/2016  20:27 by Leonardo Rodrigues Responder

    E se estiver estabelecida no exterior não é brasileira.

  7. 28/08/2016  20:25 by Leonardo Rodrigues Responder

    Oseias
    Se esta estabelecida no Brasil, segue as regras estabelecidas na CF e seu ordenamento. Não tem invenção. Nem treinamento paramilitar podem fazer. Esta é a lei, a não ser que tenha algo novo que desconheça e daí me retrato, mas até então...

  8. 28/08/2016  19:24 by Oseias m.g. Responder

    Leonardo, o texto já explica que essa empresa só prestará serviços no exterior. Se enquadra como exportadora de serviços de defesa. Sem enquadramento portanto como empresa de seguranca privada no Brasil e sem ligação com a PF. Talvez precisará de autorização do mesmo órgão que autoriza a exportação de mísseis e bombas.

  9. 28/08/2016  17:19 by Jéssica Aline Responder

    Olá . Como posso fazer parte desta equipe ? Sou formada em Gestão de Segurança Privada, estou na pós de Gestão de Pessoas , tenho a formação de vigilante e tb em trasporte de valores e acabei de pegar meu credenciamento na policia federal.
    Estou em busca de oportunidade , em quanto não aparece nada vou me especializando na área da segurança privada.

  10. 28/08/2016  14:52 by Leonardo Rodrigues Responder

    Não há previsão legal para empresas de segurança militar privada. Há outorga por parte da Policia Federal de autorização de empresas de segurança privada conforme lei 7.102/83 e a portaria 3.233/2012 do Ministério da Justiça. Estas empresas podem ser:
    Vigilância Patrimonial,
    Transporte de valores,
    Escolra Armada,
    Segurança Pessoal e
    Cursos de formação.
    Apesar de complementar o sistema público de segurança elas não são militares e sim empresas privadas civis sob responsabilidade, controle e subordinação da PF.
    Em relação aos órgãos militares que são governamentais, podem fazer consultorias, treinamentos, mas jamais substituí-las em nenhuma hipótese ou circunstância conforme previsão constitucional art. 144c II.

  11. 28/08/2016  13:11 by Fred Responder

    Felipe,
    como se trata de empresa privada, mais correto seria vc perguntar: "Como faço para ser contratado?" Ao invés de alistado...

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.