O projeto da aeronave é parte do plano de superioridade aérea que a Força Aérea dos Estados Unidos planeja se ter em 2030.

boeing-futuro-caca

A Boeing revelou um novo conceito de avião de combate de última geração para a Força Aérea dos Estados Unidos, com um design elegante, sem cauda e asas finas, mais parecido com um caça-bombardeiro furtivo capaz de atingir velocidades supersônicas, relatou a Aviation Week.

No momento, o conceito da aeronave só existe no papel, com ilustrações e desenhos que mostram a sua possível futura aparência.

Esta nova ideia do projeto da Boeing para a Força Aérea dos EUA, é para consolidar sua superioridade aérea, um plano conhecido como “combatente da sexta geração”, “domínio aéreo da próxima geração” e “aeronave de propulsão controlada (PCA)”, cujos conceitos aeronáuticos são projetados para funcionar em ambientes hostis a partir de 2030.

O plano ‘Superioridade Aérea 2030 “da Força Aérea dos EUA, está ligado as capacidades PCA, como chave para assegurar a sua posição dominante nos futuros teatros de combate aéreos, caracterizada por sistemas sofisticados e tecnologias de defesa aérea. Para fazer isso, o PCA terá sistemas de ação furtiva de última geração, que irá permitir-lhe agir em conjunto com os caças F-22 e F-35 da Lockheed Martin, e até mesmo substitui-los e ter um novo arsenal com sensores multi shot.

Até agora, eles não revelaram mais detalhes sobre as características operacionais dessas novas aeronaves, uma vez que a ideia do conceito ainda tem que amadurecer para ser definido, tendo em conta os custos de produção e as possíveis adversidades.

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: DAN

FONTE: RT

NOTA DO EDITOR: Provavelmente essas aeronaves estarão utilizando o novo conceito “morphing” wing, onde as superfícies de controle são substituídas pelo movimento das asas. Se o F-35 é caro, imaginem o preço dessa nova geração.