Por Luiz Padilha e Guilherme Wiltgen

A FIDAE 2018 em sua 20ª edição, mais uma vez contou com a presença do caça Stealth mais moderno da Força Aérea dos Estados Unidos – USAF, o F-22 Raptor.



Os 2 F-22 Raptor pertencentes ao 27th Fighter Squadron, chegaram a Santiago junto com 2 F-35A Lightning II pertencentes ao 61st Fighter Squadron, 1 KC-135R Stratotanker e 1 KC-10 Extender.

Nesta foto é possível ver como o corpo da fuselagem do Raptor é recheada de sensores devidamente colocados em seu interior

O F-22 Demo Team é responsável por demostrar a capacidade de manobras aéreas do caça, e eles barbarizaram mais uma vez.

Aqui o F-22 com as portas abertas de seu compartimento de mísseis ar-ar

O F-22 combina características importantes (Stealth, Supercruise, Alta Manobrabilidade e Aviônica Integrada), o que faz dele o melhor caça de combate da atualidade, e um componente crítico da Força-Tarefa de Ataque Global, projetando domínio aéreo, rapidamente e a grandes distâncias.

Tudo pronto para mais uma demonstração. A equipe de solo dando o Ok para o piloto iniciar o taxi.

       

Diariamente, o Raptor se apresentava, as vezes até pela manhã e a tarde, o que para o público presente era fantástico, pois na América do Sul não existem muitos eventos como a FIDAE. Seu acionamento e o rápido taxi até a cabeceira da pista, demonstram claramente sua capacidade de reação e engajamento na função de interceptador.

Iniciando uma curva com o pós-combustor acionado

     

Os pilotos do esquadrão após cada voo eram vistos como pop stars, com o público e mesmo jornalistas, solicitando seus autógrafos, demonstrando o impacto que suas apresentações geraram para quem teve a oportunidade de assisti-las.

F-22 com seu ventre a mostra



F-22 em outra manobra de alta velocidade

       

Após o voo, a aeronave era cercada por um cordão de isolamento o que não permitiu que fizéssemos fotos mais detalhadas das aeronaves. Ao fim de cada dia, as aeronaves eram recolhidas para um hangar, só reaparecendo no dia seguinte nos horários estabelecidos para os voos de demonstração.

       

Vale salientar que estamos falando de demonstração aérea, apenas uma de suas características de combate. Nós do Defesa Aérea & Naval, esperamos poder no futuro, ter outros encontros com o F-22 Raptor!



 

14 Comments

 

  1. 22/04/2018  23:00 by Ivan BC Responder

    Belas imagens, parabéns pelo trabalho!

  2. 21/04/2018  18:32 by Teropode Responder

    Particularmente acredito e muito que um F22 tenha uma seção cruzada de radar tão ínfima quanto o que é divulgado , mas alguns preferem acreditar somente em notícias que alimentam seus sonhos ,paciência, a carruagem desfila .

    • 22/04/2018  9:02 by Topol Responder

      Pois é nobre lagarto, como não temos provas só o que temos são os "dados oficiais" fornecidos pelo fabricante daí fica difícil, já que os EUA não colocam o brinquedinho na chuva... como sou cético me reservo o direito dessa dúvida

      • 22/04/2018  15:35 by Teropode Responder

        Como não sou cético e me apoio na lógica, não há espaço para dúvidas infantis nos meus entendimentos !

  3. 21/04/2018  13:06 by Topol Responder

    Particularmente duvido e muito que um F-22 tenha uma seção cruzada de radar tão ínfima quanto o que é divulgado, mas...

  4. 20/04/2018  19:33 by Cristiano Responder

    Realmente muito bacana, mas em termos de manobrabilidade, acho que os russos estão à frente, os Sukhoi são um show a parte!

    • 21/04/2018  5:28 by Bruno Responder

      Os tempos de dogfight já se foram. Agora é BVR, e o F-22 é insuperável nisso hoje.

      • 21/04/2018  7:50 by Topol Responder

        Não acho que seja "insuperável"... Quando O F22 foi projetado ele era o unico stealth e foi concebido sem um importante sensor que é o INFRA RED SEARCH AND TRACK logo ele não precisava de um pois teria todas as vantagens contra qualquer outra aeronave ... mas agora com o advento dos stealths russo e chines essa vantagem cai e fica pior para o avião americano já que os concorrentes possuem este sensor passivo no estado da arte dando a eles importante vantagem tatica

    • 21/04/2018  18:43 by Teropode Responder

      Um show BEM a parte , não faz sentido comparar uma árvore de Natal ortodoxa com um Caça 5g do século 21 , daqui a pouco vão querer comparar o Su35 com o P51 mustang , décadas separam estes caças.

  5. 20/04/2018  17:52 by Juvenal Santos Responder

    Leonardo Costa Fonte,
    Todos os aviões stealth americanos, quando vão a uma turnê pelo mundo demonstrando suas capacidades, levam um aparelho que os faz aparecer no radar, ou seja, aumentam sua RCS propositadamente, para não entregar o ouro, já vi vários artefatos pendurados nos aviões, que fazem eles desfazer a invisibilidade.

  6. 20/04/2018  11:47 by Bueno Responder

    Maravilha!! parabéns pela matéria.
    Vocês merecem estar no cockpit de um F22 de F35 ...

    • 20/04/2018  12:04 by Luiz Padilha Responder

      Obrigado. Quem dera fosse possível.

    • 20/04/2018  12:56 by Leonardo Costa da Fonte Responder

      Acho que melhor que estar no cockpit era estar na frente das telas dos controladores de voo! Pode ser um informação valiosíssima. Embora eu acredite que os americanos possam jamear os radares para que eles vejam o que "deve" ser visto...kkk

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.