A US Navy aceitou a entrega do futuro USS Gerald R. Ford (CVN 78) em Newport News, na Virginia, no dia 31 de maio.

“Parabéns a todos os que ajudaram trazer CVN 78 a este marco histórico “, disse o contra-almirante Brian Antonio, chefe executivo do programa de porta-aviões. “Ao longo dos últimos anos, milhares de pessoas colocaram suas mãos na entrega do Ford para a Marinha. Projetar, construir e testar o mais novo, mais avançado e mais capaz navio de guerra da Marinha. Sem dúvida, nós não estaríamos hoje aqui sem o trabalho duro e dedicação dessas pessoas, desde o escritório do programa, nossas equipes de engenharia e aqueles que realizaram e supervisionaram a construção deste incrível navio de guerra. É por causa deles, que o Ford realizou tão bem os testes de aceitação, como observado pelo Conselho de inspeção e vistoria da Marinha”.

“Parabéns aos nossos parceiros de construção naval, a equipe do Ford e a todos os que os apoiaram”, disse o vice-almirante Tom Moore, comandante do Naval Sea Systems Command, que também embarcou para acompanhar os testes de aceitação.

Ford é o navio líder de sua classe e o primeiro novo projeto de porta-aviões entregue à US Navy, desde o USS Nimitz (CVN 68) em 1975. É também o primeiro porta-aviões a se juntar à frota desde que o USS George H W Bush (CVN 77) foi entregue em 2009. o futuro USS Gerald R. Ford honra o 38º presidente dos Estados Unidos e presta homenagem à sua vida de serviço à nação, tanto na Marinha quanto no governo dos EUA.

A próxima geração de porta-aviões, a classe Gerald R. Ford oferece flexibilidade sem precedentes para a Esquadra. Com um convoo maior, a capacidade para transportar mais aeronaves, mais armas adicionais, mais armazenamento de combustível de aviação, o Electromagnetic Aircraft Launch System e o avançado sistema de cabos de arrasto, o Ford será capaz de aumentar em mais de 30% as taxas de surtidas, quando comparado com as da classe Nimitz. Além disso, o mais novo porta-aviões gera 3x mais quantidade de eletricidade, que as classes anteriores, e é projetado para adicionar rapidamente novas capacidades, que estarão disponíveis ao longo de sua vida útil de 50 anos.

O Ford será comissionado na frota neste verão, colocando formalmente o navio em serviço ativo. Depois disso, haverá um período onde o navio vai realizar diversos eventos no mar, para proporcionar à tripulação do navio, operar e treinar os sistemas do navio.

O CVN 78 tem previsão de estar operacional em 2020, após a obtenção da IOC (Initial Operational Capability).

FONTE: US Navy
TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: DAN

image_pdfimage_print

 

6 Comments

 

  1. 05/06/2017  16:41 by marco antonio Responder

    boa tarde a todos , li uma reportagem de dan grazier no the national interest , sobre este novo navio de guerra , e o titulo é ¨¨ como não construir um porta avioes¨reportagem interessante , sendo um dos comentarios sobre as novas catapultas eletromagneticas, uma das mais de 12 novas tecnologias embarcadas neste novo navio, vale a pena ler esta reportagem, abraço a todos.

  2. 02/06/2017  19:10 by Beto Santos Responder

    Na minha opinião é neste NAE que a marinha tem que mirar, não digo comprar um destes mas comprar algo novo e utilizando tecnologias novas como as usadas neste porta aviões, sei que muitos vão achar ridículo o que eu estou falando mas produzir mais energia elétrica, facilidade de implantar novas tecnologias não é assim tão complicado e se estão querendo comprar um que seja então um bom já que vai demorar mesmo e comecem a fazer um bom planejamento porque senão nunca mais teremos um NAE novamente.

  3. 02/06/2017  16:22 by Dalton Responder

    O USS Nimitz deixou a base ontem...ainda precisa embarcar à Ala Aérea e levara mais de um mês para chegar perto da
    Coreia e .quando isso acontecer o USS Carl Vinson já estará se preparando para retornar...serão apenas alguns poucos dias
    de 3 NAes operando juntos.
    .
    Quanto ao "Ford", irá demorar ainda uns bons 3 anos antes dele estar pronto para uma missão.

  4. 02/06/2017  14:13 by Ricardo Responder

    Coloca ele logo no Mar da Coréia, junto com os outros 3 que lá estão e aperta o START...

  5. 02/06/2017  11:51 by Tomcat3.7 Responder

    Padilha vc sabe se nossos Sea Hawk's teem capacidade para operar o HellFire como visto na foto acima ???

    • 02/06/2017  21:26 by Luiz Padilha Responder

      Precisam ser integrados.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.