GRUMEC em ação durante o treinamento para a Rio+20

Por Kaiser Konrad

O Grupamento de Mergulhadores de Combate (GRUMEC) é uma Organização Militar da Marinha do Brasil (MB), subordinada ao Comando da Força de Submarinos e está na Ilha de Mocanguê, Niterói, Rio de Janeiro, na sede da Esquadra brasileira.

Em sua estrutura organizacional operativa o GRUMEC possui três divisões de operações especiais, responsáveis por todas as tarefas que não sejam relacionadas à retomada e resgate (reconhecimentos, levantamentos de praia etc.) e uma divisão de retomada e resgate, chamada Grupo Especial de Retomada e Resgate do GRUMEC (GERR-MEC), responsável por estas ações. Assim que chegam do curso de formação de Mergulhadores de Combate, os militares são agregados às divisões operativas e, após dois ou três anos de experiência, são inseridos no GERR-MEC que, por conta da natureza de suas ações, requer militares mais experientes.

brasil_grumec_mecs_tapajo

O Brasil tem conseguido um importante destaque no cenário internacional por conta de diversos fatos marcantes como: a descoberta do pré-sal, a autossuficiência do petróleo, o crescimento de sua economia, participações da Marinha em operações internacionais (com a OTAN), entre outros. Por causa de sua preparação e qualificação, o GRUMEC tem atualmente condições de atuar nas mais diversas áreas em que a Marinha do Brasil se faz presente. Seja no patrulhamento e reconhecimento dos inóspitos ambientes operacionais brasileiros, como os imensos rios amazônicos, os tortuosos rios do Pantanal Mato-Grossense, na Amazônia Azul – faixa oceânica do litoral brasileiro sob responsabilidade da MB –, ou na contribuição para a manutenção da lei e da ordem no Haiti, ações de Interdição Marítima, ações de retomada e resgate de reféns ou instalações, os Mergulhadores de Combate da Marinha do Brasil estão sempre prontos para cumprir sua missão.

grumec

Como organização militar responsável pela execução de operações especiais no âmbito da Esquadra, integrando permanentemente sua Força de Emprego Rápido, ela está em perfeita sintonia com as mudanças de paradigma quanto ao emprego das Forças Armadas no século XXI, em face da sua reduzida estrutura e consequente baixo custo de manutenção, em comparação à grande flexibilidade e agilidade de emprego em múltiplas tarefas. Há mais de trinta anos os militares do GRUMEC vêm participando de todas as Operações Anfíbias da Esquadra: apoiando os lançamentos de torpedos e mísseis; realizando exercícios de ataque a navios, tanto da Esquadra como das Forças Distritais; participando de operações ribeirinhas na Amazônia e no Pantanal Mato-Grossense; e executando exercícios de retomada de navios e plataformas de petróleo e resgate de reféns.

grumecparaquedistabt6

Seguindo a tendência dos mergulhadores de combate das marinhas mais desenvolvidas, como a dos Estados Unidos, Espanha, França, Alemanha, Chile e Argentina, o GRUMEC também vem realizando adestramentos em operações terrestres além-mar. Cabe destaque particular para o GERR/MEC, voltado, desde 1985, para ações anti-sequestro em ambiente marítimo, contribuindo para a proteção dos inúmeros terminais e plataformas petrolíferas e navios da chamada Amazônia Azul, área que compreende toda a plataforma marítima brasileira. O GRUMEC também contribui para a segurança dos Grupos de Visita e Inspeção (GVI) dos navios da Marinha, além de apoiar seu adestramento. Os GVIs são responsáveis por fiscalizar navios e embarcações que navegam nas águas jurisdicionais brasileiras. Os Mergulhadores de Combate também estão prontos, caso necessário, para serem empregados em ações voltadas à Garantia da Lei e da Ordem, preceito constitucional fundamental nos Estados democráticos contemporâneos.

54316grumec

Além disso, eventuais intercâmbios e cursos são realizados em unidades similares em outros países: Buzos Tácticos do Chile e da Argentina, Buceadores de Combate da Espanha, SEAL dos EUA, Nageurs de Combat da França. O GRUMEC também mantém estreitos laços com outras forças nacionais militares e policiais que conduzem operações especiais, como a Brigada de Operações Especiais do Exército, o Esquadrão Aeroterrestre de Salvamento da FAB (Para-SAR), o Batalhão de Operações Especiais de Fuzileiros Navais (Batalhão Tonelero), Batalhão de Operações Policiais Especiais da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro e o Núcleo Especial de Polícia Marítima da Polícia Federal.

minisubmarinos-para-Grumec-foto-via-IG

No Brasil, a atividade se iniciou na década de 60, quando dois oficiais e dois praças lograram êxito no curso de UnderwaterDemolitionTeams – UDT (hoje denominado Basic UnderwaterDemolition – Sea, Air and Land – BUD/SEAL), nos EUA. Como fruto da experiência desses pioneiros, foi criada em 1970 a Divisão de Mergulhadores de Combate na Base Almirante Castro e Silva. Dois anos depois, mais dois oficiais e três praças foram enviados à França, onde se qualificaram como Nageurs de Combat (1972). Mesclando as técnicas do curso francês, que privilegiava as operações de mergulho, com as técnicas do curso norte-americano, que dava grande ênfase às operações terrestres, e adaptando-as às necessidades de nossa Marinha, foi ministrado em 1974 o primeiro Curso Especial de Mergulhador de Combate no Brasil, pela então Escola de Submarinos, hoje CIAMA (Centro de Instrução e Adestramento Almirante Áttila Monteiro Aché).

78mecs_charge01

A fim de atender adequadamente às crescentes solicitações da Esquadra e dos Distritos Navais, a Divisão de Mergulhadores de Combate da Base Almirante Castro e Silva foi transformada, em 1983, no Grupo de Mergulhadores de Combate, parte integrante do Comando da Força de Submarinos. Em 1996, as Orientações Ministeriais determinaram a criação do Curso de Aperfeiçoamento de Mergulhador de Combate para Oficiais. A primeira turma desse curso foi formada em dezembro do mesmo ano. No dia 12 de dezembro de 1997, pela Portaria nº 371, o Ministro da Marinha criou o Grupamento de Mergulhadores de Combate. A nova organização militar, ativada no dia 10 de março de 1998, tem semi-autonomia administrativa e é diretamente subordinada ao Comando da Força de Submarinos. Após lograr êxito em um dos mais rigorosos cursos das Forças Armadas, os Mergulhadores de Combate apresentam-se ao GRUMEC, onde iniciam uma segunda fase de sua formação. Incorporando-se a uma das equipes operativas, o Mergulhador de Combate passa a integrar a agenda de treinamento específica dessa equipe e participa ativamente de minuciosas fases de planejamento e preparação para cada missão.

FONTE:Revista Diálogo

FOTOS: MB

 

17 Comments

 

  1. 04/05/2018  13:05 by paulo Responder

    gostaria de saber se eu entra como tecnico em contabilidade no corpo auxiliar de praças posso fazer o curso pros grumec

  2. 30/04/2018  10:37 by Henrique Responder

    Gostaria de saber se um PM pode fazer esse curso ou o curso de ações comandos do EB?

    • 22/08/2018  12:05 by 0278 Responder

      Apenas militares pertencentes ao Corpo da Armada, da Marinha do Brasil.

  3. 30/04/2018  10:35 by Henrique Responder

    Gostaria de sabe se tem alguma chance de um PM fazer esse curso ou o curso de ações comandos

  4. 10/01/2018  16:14 by Felipe Dórea Responder

    Opa tenho uma duvida, Alguem que fez o concurso de nivel superior da marinha e Ocupando um posto de Primeiro-Tenente teria a possibilidade de fazer o curso para o GruMeC ??

  5. 14/08/2017  16:08 by felipe Responder

    Gostaria de saber como fasor para entra para o grumec

  6. 16/11/2016  1:39 by C.C.M Responder

    É muito mais complexo do que se pode pensar ou mesmo idealizar ser da equipe. O que se busca ao querer ser grumec? Essa é uma pergunta salutar! O Brasil é nossa comunidade. Nossa casa, lato senso, o espírito coletivo, de abnegação, patriotismo e desapego são fundamentais...Ser MeC não é aventura...por mais que no processo de adestramento exista o radicalismo das ações e a adrenalina nas formas de atuar no teatro de operações. Em situações reais não há idealismo ou aventura. O Grumec é profissionalismo militar levado ao extremo...Portanto, há o que se ponderar quando se deseja ser um MeC. E o conceito de "fortuna", o emblemático pedido ao êxito e a proteção, não admite, o desejo da riqueza mas o a riqueza e o sucesso coletivo nas operações. "Fortuna Audaces Sequitur". 163

  7. 16/09/2016  13:13 by Natã Barbosa Responder

    Nadarei se for preciso, um oceano inteiro pra me tornar um desses mitos!

  8. 08/11/2015  11:37 by Lucia Lehwing Responder

    Parabéns, Marinha do Brasil.

  9. 20/09/2015  20:35 by Edson Responder

    Boa noite, Senhores do Grumec
    È uma honra, tecer algumas palavras para este grupo que orgulho no Nosso País, que ilustrar primeiramente sempre a vontade de servir o meu país, principalmente na Marinha do Brasil.
    Gostaria de saber como devemos realizar a inscrição no Grupo, sendo uma vez que sou civil, e tenho 35 anos, mais com muita disposição física e mental para serviço este grupo reconhecido no Brasil e no Mundo. E quanto houver esperança e um sopro de respiração, sonharei de entrar neste grupo.
    Quero ser um combatente com honra e bravura.

  10. 12/09/2015  10:03 by Diêgo Felipe Gonçalves Gomes Responder

    Algum Policial Militar já se formou ou poderia se formar como GRUMEC.

    • 18/04/2018  9:46 by Caio Silva Responder

      Ele precisaria ingressar na Marinha e seguir os mesmos protocolos.

  11. 09/09/2015  0:52 by Lucas Oliveira de Rezende Responder

    Tenho 16 anos, ouvi muito falar da GRUMEC desde criança sonho em servir, há um tempo ando lendo muito sobre a GRUMEC , li que com 16 anos podemos entrar na escola Naval de Aprendizes de Marinheiro, ficarei por 5 anos lá, tudo mais, gostaria de saber como faço para entrar, desde já se for possível, difícil brasileiro querer servir, e este é meu sonho, sei que o caminho não é fácil, mas farei de tudo para conseguir. Espero uma resposta.

  12. 08/09/2015  19:19 by João Pedro Soares Responder

    Eu gostaria de saber como que eu conseguiria participar das forças especiais eu tenho apenas 16 anos mais eu gostaria muito de ver e entrar pro comando

  13. 16/11/2014  16:47 by guilhermecosta Responder

    lucas pontes

    voce deve ser militar de carreira da marinha brasileira, aqueles do corpo da armada (os da gola) nao podendo ser fuzileiro naval, possuir um condicionamento fisico letal e um forte pscologico e intelectual, só

  14. 28/10/2014  22:44 by lucas pontes Responder

    gostaria de me informar como que é o processo seletivo para entrar pra forca militar grumec ,eu posso entrar apenas com um processo seletivo ou tenho de ter primeiro adiquirido alguma patente dentro das forcas militares brasileiras ? e peço que o senhor(a) me informe qual o site a quela posso me inscrever para o concurso ....
    agradeço a colaboraçao , talvez pela ajuda do senhor esteja ajudando na formaçao de mais um grumec .

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.