Por Débora Brito

O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, afirmou hoje (14) que investir na área da defesa é fundamental para o desenvolvimento do país. O ministro participou da abertura do seminário “Defesa Nacional: uma agenda estratégica” promovido pela Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos”, no Palácio do Planalto, com o objetivo de discutir as perspectivas para o setor, principalmente na área científico-tecnológica.



Em seu discurso, Moreira destacou a necessidade de dar mais atenção à área de tecnologia para manter a soberania, incentivar a modernização do país e ampliar suas credencias em nível mundial. “Trata-se de um setor que historicamente é acompanhado pelo processo de desenvolvimento nacional e apresenta todos os atributos para fomentar o crescimento econômico e incremento das tropas e o desenvolvimento científico e tecnológico do país”, disse.

O ministro acrescentou que o Brasil tem desenvolvido diferentes projetos e já conta com experiências de construção de submarinos, novas aeronaves, satélite para incrementar as comunicações militares e expandir a internet no interior do país, além de pesquisas na área cibernética. “Cabe assinalar que defesa é inseparável de desenvolvimento. A esse respeito a própria estratégia nacional de defesa destaca que projeto forte de defesa favorece projeto forte de desenvolvimento.”

O ministro interino da Defesa, Joaquim Silva e Luna, também defendeu uma agenda nacional de inovação que tenha a defesa como um setor estratégico, com acesso a recursos e apresente resultados a partir de uma convergência de esforços entre diferentes setores da sociedade.

“Entendemos que os assuntos de defesa devem transitar com desenvoltura pela alma da nação, em todos os níveis. Em se tratando de assuntos de nível estratégico, precisa permear todas as áreas, particularmente a academia, a indústria e o governo”, declarou Luna.

Participaram ainda da cerimônia o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, Sérgio Etchegoyen, os comandantes da Marinha, da Aeronáutica, representante do comando do Exército e o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas.

A programação do seminário continua até 17h, com painéis de debates entre vários especialistas no setor.

FONTE: Ag. Brasil



 

4 Comments

 

  1. 15/03/2018  17:52 by Esteves Responder

    Falou o óbvio.

    • 16/03/2018  13:48 by afranio jorge nunes bahia Responder

      Caro sr. Esteves concordo plenamente.
      O Sr. Ministro falou tão somente o óbvio.Não sei se rio ou se choro.
      Lembrou-me o ex Ministro da defesa Sr. Raul Jungmann, quando da cerimônia de integração da ùltima parte do submarino Riachuelo.
      Mãos levantadas, gestos espalhafatosos como se estivesse mantando mosquitos da dengue. rsrsrsrsrs.
      Com um discurso vão e incipiente, desprovido de conteúdo, uma retórica pobre e recheada de uma primariedade deprimente.
      mas como de praxe e por educação, os presentes o aplaudiram.
      Reputo que o evento em si merecia os mais efusivos aplausos por conta da relevância, mais o discurso cá pra nós...
      Falando tão somente o óbvio, da extensa área marítima brasileira.
      Falava como se houvera descoberto a América ou pousado em Marte.
      Quero agradecer a todos os internautas que participam deste prestigiado site e, que ao longo desse tempo me ajudaram de forma incomensurável a agregar conteúdo aos meus parcos conhecimentos no intrincado e complexo mundo da tecnologia militar.
      Talvez, repito, talvez esteja eu, fazendo minha última e modesta intervenção, explico:
      o governo passado sugeriu a observância de algumas regeras por parte da imprensa; regras essas que ficaram conhecidas como Lei da Mordaça.Recentemente tomei um susto e fiquei surpreso com uma serie de regras e diretrizes para que pudéssemos postar algum comentário no site Defesa Aérea e Naval.Bem, regras são regras e devem ser observadas.
      Achando eu ou não, um paradoxo por estarem em desacordo com a liberdade de expressão, respeito a decisão dos Srs. Wiltgen e Padilha responsáveis pelo site DAN, e pelos quais nutro profunda admiração pela forma cordata e competente que dirigem o respeitado site.
      Aos amigos internautas se em algumas vezes nas minhas raras, modestíssimas e humildes intervencões os ofendi, minhas sinceras desculpas. Continuarei acompanhando as importantes matérias tão bem elaboradas pelos jornalistas supracitados.
      um forte abraço a todos.
      Atenciosamente, Afrânio Bahia.

      MODERAÇÃO: Afrânio, as regras de conduta de comentários estão vigentes desde o dia 28.12.2015. Dessa forma, conseguimos manter o DAN um lugar para discussões saudáveis, não permitindo ataques pessoais e usos de palavrões, mantendo um nível elevado de comentários, se comparado a outros espaços semelhantes. Em resumo, as regras nada mais são que o uso do mínimo de educação aliado ao bom senso, que resultam em uma boa convivência.

  2. 15/03/2018  16:38 by Adeildo Barros Responder

    No discurso é bom, mais a prática é nulo.

  3. 15/03/2018  16:15 by Cleber Responder

    Então porque a PEC para aumentar os investimentos não avança será ?

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.