O Naval Group realizou um novo lançamento do torpedo F21 no âmbito do programa Artémis da Direction Générale de l’Armement -DGA. A médio prazo, a DGA pretende equipar todos os submarinos da Marinha francesa com este torpedo pesado, o mais eficiente da sua geração.



Este lançamento foi realizado no início de maio a partir de um submarino de ataque movido a energia nuclear (SSN). O F21 foi lançado sob a autoridade do DGA em uma raia acústica submarina da DGA fora da osta de Hyères.

“Este novo teste bem sucedido a partir de um submarino nuclear, é parte do processo de qualificação do F21 e reforça nossa confiança na confiabilidade do torpedo, que está sujeito a um cenário de teste operacional particularmente exigente”, explica Damien Raby, diretor da Unidade de Negócios de Armas Subaquáticas do Grupo Naval. O F21 usado para o teste era idêntico ao torpedo de combate atualmente em produção, dos quais várias dezenas de unidades serão entregues à Marinha francesa a partir de 2019.

O lançamento foi realizado de acordo com o procedimento e a comunicação com o submarino ficou operacional durante todo o exercício. Os dados gravados em tempo real deram uma visão completa de toda a missão, validando assim a realização de todos os objetivos.

Artémis, um programa inovador na área de torpedos pesados

O objetivo do programa Torpedo F21 é substituir o F17 por um torpedo de nova geração, mais ágil, mais rápido, mais inteligente e mais operacional.



O torpedo pesado F21 foi projetado para neutralizar navios e submarinos inimigos. Com um alcance e velocidade excepcionais, o torpedo F21 foi planejado para evoluir pelo fundo do mar, mas também e especialmente nas áreas costeiras muito ruidosas e muito densas no tráfego marítimo.

Com um poder computacional muito alto que lhe dá excepcional capacidade de processamento em tempo real, o torpedo F21 se beneficia de um avançado sistema de missão e maior autonomia. Essas características técnicas ampliam enormemente as possibilidades de emprego tático com excelente capacidade de discriminação de alvos, especialmente em ambientes difíceis. O contrato inclui o desenvolvimento e entrega de uma centena de torpedos F21, bem como a sua integração nos submarinos franceses.

A Marinha do Brasil também selecionou o F21 para equipar seus submarinos.

Sobre o torpedo F21

O torpedo F21 é o único novo desenvolvimento do mundo na categoria de torpedos pesados. Possui características que excedem em muito todos os outros torpedos pesados ​​atualmente em serviço. Além de seus níveis excepcionais de desempenho, a inteligência tática a bordo torna esse torpedo um precursor do que os drones subaquáticos de amanhã poderiam ser.

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: DAN



 

3 Comments

 

  1. 24/05/2018  13:17 by Sequim Responder

    O importante é que foram comprados. O importante é que são torpedos no estado da arte, que equiparão um submarino novo, com tecnologias também no estado da arte.

  2. 24/05/2018  12:17 by Augusto Responder

    Torcendo pelo início das entregas ao Brasil. Se a França começa a receber em 2019, a entrega para nossa Marinha deve demorar. Infelizmente, são restritas as informações do número de torpedos e Exocets comprados para os Scorpene.

  3. 24/05/2018  10:59 by thiago Responder

    Alguém sabe como anda o programa brasileiro para o desenvolvimento do torpedo nacional TPner?
    pensei que tinha acabado com a mectron, mas uma vez li uma notícia que a marinha continuou o investimento para os engenheiros continuarem na Alemanha absorvendo o conhecimento

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.