Por Guilherme Wiltgen

Durante a Operação Felino, a Aviação do Exército (AvEx) e o Batalhão de Forças Especiais realizaram um exercício de infiltração de tropas em Área Urbana.

O exercício contou com o apoio de uma aeronave HA-1 Fennec equipada com FLIR (Olho da Águia), uma aeronave HM-4 Jaguar (H225M), ambas do 1º Batalhão de Aviação do Exército (1º BAvEx) e um H-36 Caracal (H225M) da Força Aérea Brasileira (FAB).

Enquanto o “Olho da Águia” transmitia as imagens para o Centro de Operações (COp), e realizava a segurança do perímetro, tropas das Forças Especiais desembarcavam do Jaguar através da técnica de Fast-Rope no alto de um dos prédios a ser ocupado, no Campo de Instrução da Academia Militar das Agulhas Negras, demonstrando o alto grau de prontificação e sinergia entre as duas tropas de elite do Exército Brasileiro.