O terceiro protótipo do E190-E2 está nos EUA realizando voos em condições naturais de formação de gelo. Os dados ajudarão a certificar informações anteriormente colhidas através de testes em túneis de gelo, túneis de vento e em testes de voo com formas de gelo simulados.

Nestes voos de teste, os pilotos voam em uma condição de gelo conhecida. A aeronave deve voar por tempo suficiente para acumular uma quantidade específica de gelo em áreas não protegidas. Então, a tripulação realiza várias manobras para avaliar o desempenho da aeronave e a qualidade do voo nestas circunstâncias.

O teste é então repetido até que os dados recolhidos contenham informações suficientes.

A campanha para certificar os E2 em condições de gelo inclui:

. Avaliação da formação de gelo na fuselagem;
. Avaliação do acúmulo de gelo na célula e motores;
. Validação das capacidades térmicas dos sistemas de proteção de gelo;
. Validação dos resultados de análise térmica;
. Validação de desempenho dos detectores de gelo na posição instalada e
. confirmação de funcionamento satisfatório de outros sistemas, tais como rádios e radar.

FONTE e FOTO: Embraer

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: DAN

image_pdfimage_print

 

1 Comment

 

  1. 19/04/2017  1:51 by Mauricio Cavalcanti Responder

    Entrando numa fria agora para se dar bem depois!!! Sucesso a nova geração de aviões da Embraer!!!

Leave a reply

 

Your email address will not be published.