Iskander

A Rússia deslocou mísseis Iskander com alcance de centenas de quilômetros para seu enclave de Kaliningrado, no Mar Báltico, o qual faz fronteira com a Polônia e a Lituânia, países membros da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), informou nesta segunda-feira o jornal pró-Kremlin Izvestia.

Os mísseis estão instalados “há algum tempo”, de acordo com uma fonte do Izvestia, um alto funcionário do Ministério da Defesa não identificado pelo jornal. Outra fonte militar cujo nome não foi divulgado disse que eles foram deslocados para o enclave há 18 meses.

A reportagem do Izvestia surge depois de uma notícia do jornal alemão Bild, no sábado, segundo o qual imagens secretas de satélite mostravam mísseis Iskander-M estacionados perto da fronteira polonesa.

As informações causaram alarme na Polônia e nos países bálticos, que temem movimentações militares russas, depois de décadas de domínio pela União Soviética. Seu temor é agravado pela tensão entre a Rússia e o Ocidente por causa da Ucrânia.

“Nós seguimos esses acontecimentos há bastante tempo, e não é surpresa para nós”, disse à Reuters o ministro da Defesa da Letônia, país do Báltico, Artis Pabriks.

Mas ele acrescentou: “Cria tensão política desnecessária e suspeitas e reduz a confiança mútua porque nós não vemos razão por que a Rússia precisaria desse tipo de armas aqui. Acho que é só para mostrar quem é o chefe na região.”

A Rússia afirmou em 2011 que poderia levar Iskanders para Kaliningrado, sua região mais ocidental, como parte de uma resposta ao escudo antimísseis que os Estados Unidos estão construindo na Europa com a ajuda de outros países da Otan.

Depois, surgiram informações na mídia sobre planos de deslocar os mísseis para lá, mas nunca houve uma confirmação.

O Ministério de Relações Exteriores da Polônia afirmou nesta segunda-feira que não recebeu informação oficial da Rússia e qualificou as notícias de “preocupantes”. O ministério afirmou que espera manter consultas sobre o assunto na Otan e com parceiros da União Europeia.

ESCUDO ANTIMÍSSEIS

Ao ser perguntado sobre as notícias desta segunda-feira, o porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, disse a agências de notícias russas que Iskanders haviam sido deslocados para a parte oeste da Rússia, mas não especificou o lugar.

Konashenkov disse que a instalação dos mísseis não viola tratados internacionais. Ele não pôde ser localizado pela Reuters para comentar o assunto.

A Rússia, país detentor de arsenal nuclear, diz temer que o escudo antimísseis ocidental na Europa tenha como objetivo minar sua segurança, alterando o equilíbrio estratégico do pós-guerra fria.

Fonte: Reuters

 

3 Comments

 

  1. 17/12/2013  9:51 by RL Responder

    O Iskander esta para o escudo anti-míssil americano assim como os navios de guerra da Russia estão para os "imbatíveis" e jamais destruídos navios americanos.

    Resumindo.
    Um único sistema como este já é capaz de calar a boca dos "fodões".
    Foi assim com as poucas embarcações russas na Síria, será assim nas fronteiras de onde quer que sejam.

  2. 16/12/2013  19:57 by Adriano Responder

    Os EUA montam sistemas anti-mísseis fantásticos na Europa e quem fica desprotegido são os próprios europeus, que ironia!

    • 16/12/2013  23:38 by Fred Responder

      A ideia é tornar a Rússia vulnerável...Se for necessário expor e sacrificar os europeus para isto, tudo bem...Afinal, segundo a ótica de Washington: "os fins justificam os sacrifícios dos tolos outros..."

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.