Duas dezenas de navios de guerra da Marinha russa começaram exercícios no mar Cáspio, informou o serviço de imprensa do Distrito Militar Sul.

Kalibr

clippingOs militares explicaram que, no total,  participarão dos exercícios 28 navios de guerra, lanchas e navios de apoio. No mar, as tripulações efetuarão uma série de disparos de artilharia e de mísseis contra alvos marítimos, costeiros e aéreos. Os militares treinarão o uso de mísseis Kalibr-NK e de sistemas artilharia A-190 e Duet.

A primeira variante dos mísseis Kalibr foi apresentada em 1997. As caraterísticas desta arma permanecem secretas até agora. Segundo a mídia, o alcance do Kalibr contra alvos marítimos é de 375 km e, contra os terrestres, de 2.600 km.

O Kalibr foi usado pela primeira vez em condições militares durante a operação russa na Síria. Na noite de 6 para 7 de outubro de 2015, navios da Frota do Cáspio lançaram 26 mísseis 3M14 Kalibr-NK. O ataque seguinte foi realizado em 20 de novembro e, em 8 de dezembro, foi lançado o míssil 3M14 Kalibr-PL — pela primeira vez a partir do submarino Rostov-na-Donu localizado no mar Mediterrâneo. Em todos os casos, os alvos foram estruturas do Daesh e a precisão dos ataques foi de 3 metros.

FONTE e FOTO: Sputnik

 

12 Comments

 

  1. 22/07/2016  3:07 by bob Responder

    Certa pessoas que não conhece a Rússia deveri fi , boca fechada só para lembrar de quem são o motores d nasa que eles usa. Americanos ainda depende muito da Rússia para ir ao espaço sem a Rússia a nasa e ü fraca,entao , vê o poder da Rússia em construir míssil EDITADO de acreditar no U.S.A este sim são mentirosos

  2. 25/04/2016  21:55 by Cesar Pereira Responder

    O lançamento desses mísseis na campanha da Síria,assustou e calou a boca de muita gente,que vinha pondo em dúvida a capacidade bélica da Rússia baseando só no achismo !

  3. 25/04/2016  20:01 by Cleber Responder

    Que inveja ! Putz

  4. 25/04/2016  18:47 by Topol Responder

    Há uma certa confusão quanto ao alcance do míssil na versão naval e a de ataque terrestre... O 3M14 Kalibr de ataque terrestre tem um alcance efetivo de 2600 km, voo subsonico e guiagem por INS/Glonass e correlação por DSMAC, este sim como disseram acima é um concorrente direto do Tomahawk...

    Já a versão de ataque naval que o texto alega alcance de 375 km (algumas fontes citam entre 440 e 600 km) na verdade é o 3M54, este possui três variantes distintas, o Kalibr- PL ou Club-S lançado por tubos de submarinos, o Kalibr-NK ou Club-N projetado para equipar navios de superfície (estes dois possuem três estágios de propulsão e velocidade supersônica na fase terminal) e uma terceira versão anti navio de velocidade subsônica (3M54TE) que é igualmente sea-skiming mas com velocidade subsônica mach 0,8 sem designação na OTAN.

  5. 25/04/2016  13:25 by black cat Responder

    tomahawk versão russa ?

    • 25/04/2016  16:10 by HMS_TIRELESS Responder

      Ao que tudo indica sim, mas sou mais o original..rs!

      • 25/04/2016  18:50 by Topol Responder

        sinceramente não consigo ver qualquer diferença de capacidade entre eles... poderia me dizer alguma?

  6. 25/04/2016  12:22 by Carl Responder

    Um senhor míssil de respeito. Lamentavelmente diferente dos russos parte do povo brasileiro nasceu para ser capacho de outros povos e dificilmente vão deixar os outros trabalharem para chegar ao nível de uma grande nação como a russa que se preocupa com seu futuro.

    • 26/04/2016  14:05 by Fernando Reis Responder

      E continuam, viu alguns comentários abaixo?? Pois é preferem ser capachos e agirem como avestruzes enfiando a cabeça no buraco para nao enxergar a verdade...fazer o que...

      • 26/04/2016  15:37 by HMS_TIRELESS Responder

        E desde quando o que a Sputnik publica é verdade?..rs!

        E capacho por capacho, quem diz amém para tudo o que a Sputnik diz se supera nesse quesito..

        • 26/04/2016  16:23 by Fernando Reis Responder

          Foi a Sputnik que deixou o mundo ocidental de boca aberta com aqueles lançamentos de 26 misseis Kalibr desde o mar Cáspio?? Se foi você me perdoe, pois juro que li em algum lugar que tinham sido os Russos, mas não deve ter sido porque eles não teem nenhuma qualificação para contruir mísseis, aliás não possuem nenhuma qualificação em qualquer meio militar. Eu tenho que corrigir esta minha mania de acreditar em tudo que vem da Sputnik.

          • 27/04/2016  2:43 by Carl Responder

            Fernando Reis

            Argumentos técnicos só funcionam com pessoas serias, com pessoas que só querem criar polêmicas é perda de tempo...

            saudações

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.