A Marinha do Brasil inicia nesta sexta-feira (09), a partir das 09h30, as comemorações alusivas ao Centenário do Armistício da Primeira Guerra Mundial com uma apresentação da Banda Marcial do Corpo de Fuzileiros Navais na praça Mauá, no centro do Rio de Janeiro (RJ). Após a exibição da Banda, será realizada uma cerimônia militar com a imposição de coroas de flores no monumento da Divisão Naval de Operações de Guerra (DNOG), simbolizando a relevância da data histórica.



Em continuidade à celebração da data no dia 11 de novembro, acontecerá nos dias 10 e 11 de novembro uma programação cultural especial no entorno da praça Mauá. No Píer Mauá, a Fragata “União” e um blindado do Corpo de Fuzileiros Navais estarão abertos para a visitação pública. No Espaço Cultural da Marinha serão oferecidos, a preço de custo, passeios marítimos pela ilha fiscal e pela Baía de Guanabara a bordo de um navio da Primeira Guerra, no qual haverá uma exposição sobre o Armistício.

Sobre o Armistício

No dia 11 de novembro de 1918 firmou-se, na França, o armistício que encerrou a Primeira Guerra Mundial, que levou a óbito aproximadamente dez milhões de pessoas em pouco mais de quatro anos. A Grande Guerra, como ficou conhecida, teve profundo impacto no século XX. Este conflito assumiu proporções inimagináveis na história da humanidade, destruindo de forma trágica a visão de mundo vigente, que se apresentava como civilizada, e ficou conhecida na história como Belle Époque.

O Brasil entrou oficialmente na Primeira Guerra Mundial em 26 de outubro de 1917, após ter navios mercantes torpedeados pelos alemães, o que levou ao rompimento das relações diplomáticas com esse país. Além da Divisão Naval em Operações de Guerra (DNOG), coordenada pela Marinha do Brasil e criada para empreender ações antissubmarino na Costa Ocidental do Continente Africano, o Brasil também enviou aviadores navais para operarem junto à Força Aérea Britânica e uma Missão Médica Militar que mobiliou um hospital de campanha na França.

Programação Especial Centenário do Armistício da Primeira Guerra Mundial (10 e 11 de novembro)

Píer Mauá

Evento: Visitação pública à Fragata União (F 45)

Horário: 09:00 as 18:00

Entrada: Gratuita

Evento: Visitação ao Blindado Carro Piranha III-C

Horário: 09:00 as 18:00

Entrada: Gratuita

Espaço Cultural da Marinha

Evento: Visita à Ilha Fiscal

Local: saída do Cais do Porto do Espaço Cultural da Marinha

Horário: 12h30, 14h e 15h30 (embarque inicia 20 min antes)

Entrada: Ingressos à venda na Bilheteria do Espaço Cultural da Marinha: R$10,00 (Valor único promocional)

Evento: Passeio Marítimo

Local: saída do Cais do Porto do Espaço Cultural da Marinha

Horário: 13h15 e 15h (embarque inicia 20 min antes)

Entrada: Ingressos à venda na Bilheteria do Espaço Cultural da Marinha: R$10,00 (Valor único promocional)

MARINHA DO BRASIL

COMANDO DO 1º DISTRITO NAVAL



 

1 Comment

 

  1. 06/11/2018  19:04 by Andre Responder

    Lembrei dessa data ontem e esqueci de comentar. Mas fica mais uma vez o registro do quão vulnerável são os navios em nossa costa, tanto nacionais quanto internacionais, além de outras ameaças atuais como a pirataria. Aconteceu o mesmo na Segunda Guerra matando mais brasileiros em naufrágios. Para a sorte dos eventuais inimigos do Brasil eles tem a vantagem da maioria do povo brasileiro não se importar com defesa e que só se preocupariam depois de perder o país.
    Esse é o primeiro centenário de uma data histórica para a humanidade que antecede a sequência da Grande Guerra, que não deixa de ser uma continuação da Primeira. Digo isso Luiz porque Hitler usou a perda do conflito como pretexto para se vingar, tanto que ele se apoderou de documentos na França que ele julgava ser uma humilhação. Então que esse primeiro centenário dessa tragédia que é a guerra seja um exemplo da importância de se investir em defesa, do quão sério é dar a devida importância a proteção do próprio país, que chamamos de patriotismo.

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.