Por Guilherme Wiltgen

Hoje o Sea King Mk7 fez a sua última missão pela RN, controlando o Hawk do 736 Naval Air Squadron na Royal Air Station Culdrose, que em breve será realizado pelo Merlin Crowsnest, trabalhando com estes caças e, em breve, também com o F-35 de quinta geração.

O MK7 foi apelidado de “Baggers” por causa da configuração do radar Searchwater 2000 instalado num dispositivo de Kevlar, que fica na lateral direita da aeronave que, após inflado, é baixado em voo.

O Merlin Mk2 (que realiza Anti-submarine Warfare and Airborne Surveillance and Control) será uma parte essencial do Grupo Aéreo dos novos porta-aviões da Classe Queen Elizabeth (QEC), sendo capaz de detectar ameaças acima, abaixo e na superfície do mar.

Despedida do Sea King Mk7

Com quase 50 anos de serviço ativo, os últimos helicópteros Sea King serão retirados de serviço. O Mk7 (ASaC – Airborne Surveillance and Control) serviu bem à Marinha Real Britânica e, antes de passar o bastão ASaC para o Merlin Mk2, os helicópteros vão realizar um voo de despedida na próxima terça-feira (18) na região de Cornwall e Devon.

FOTOS: RN

 

9 Comments

 

  1. 15/09/2018  20:25 by José Responder

    Realmente, bem caro! Mas ainda assim acredito que uns 2 ou três H225M com este dispositivo incrementaria demais o PHM Atlântico! Seria sonhar muito com a MB ao menos fazendo uma consulta à Leonardo para saber mais ou menos o custo de implementação do dispositivo em seus helicópteros?? Hehehe! Abs!

  2. 15/09/2018  11:35 by Alisson Mariano Responder

    Wiltgen, realmente é muito caro. Se as forças estivessem em melhor situação financeira, talvez fosse possível desenvolver uma versão do Saber M 60 para essa finalidade.

  3. 14/09/2018  20:22 by Alisson Mariano Responder

    Wiltgen, acho o Merlin um belíssimo helicóptero. Mas, não seria mais viável (supondo que a Marinha tenha interesse) adaptar o sistema crownest no H225M? Por uma questão de logística?

    • 14/09/2018  20:48 by Guilherme Wiltgen Responder

      Alisson e José,
      Eu acredito que possa sim, mas não existe hoje uma versão do H225M AEW e, nesse caso, teria que se levantar o custo de modificar o vetor e integrar a suíte tática do Cerberus e o radar Searchwater 2000.
      Para se ter uma ideia, o MoD realizou um contrato para aquisição da 10 kits (suíte e radar) mais o custo da integração e instalação no Merlin Mk2 (sem aquisição de nova ANV), por £269 milhões.
      Depois é comparar os custos para ver qual ficará menos caro.
      Abs

  4. 14/09/2018  19:07 by Jose Responder

    Guilherme, uma pergunta de leigo, esse sistema crowsnest ou similar poderia ser adaptado para uso em um ec 725 da marinha?

  5. 14/09/2018  17:04 by Vovozao Responder

    Nao há possibilidade do Brasil adquirir alguns mais novo para a MB, eles seriam um grande auxílio para nós.

    • 14/09/2018  17:38 by Guilherme Wiltgen Responder

      Vovozao,
      Teria sentido antes de retirarmos os nossos Sea King do serviço ativo, hoje não, exceto pela aquisição do Merlin Crownest, este sim seria um salto operacional.
      Abs,

Leave a reply

 

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.